Seja Bem vindo ao site da Vero RH
São Paulo - SP Olimpia - SP Campinas - SP Mogi das Cruzes - SP Porto Alegre - RS

Diferentes gerações no mercado de trabalho: como contratar sem conflitos

Diferentes gerações no mercado de trabalho: como contratar sem conflitos

Por: Vero - 29 de Abril de 2024

Conflitos entre gerações sempre existiram e vão continuar a existir. Isso faz parte da condição humana. Mas, quando o conflito é entre as diferentes gerações no mercado de trabalho, o quadro se torna um pouco mais complicado, pois são pessoas que devem colaborar em equipe para que a empresa atinja os melhores resultados.

Em primeiro lugar, podem ocorrer conflitos pois as gerações têm formas distintas de enxergar as tarefas cotidianas.

Em segundo lugar, os problemas podem surgir por dificuldade de adaptação a novas tecnologias, por exemplo, visto que gerações como os baby boomers podem apresentar maiores dificuldades neste quesito do que os millennials, por exemplo.

Assim, é necessário que os gestores saibam como agir na hora de contratar para seu time perfis de diferentes gerações.

Mas, como isso pode ser feito?

Conhecendo as gerações existentes e suas características

Antes de tudo, é necessário conhecer as diferentes gerações que atualmente estão presentes no mercado de trabalho.

Elas são:

Baby Boomers: nascidos entre 1945 e o início dos anos 1960, os baby boomers têm como principais características a estabilidade e a fidelidade, normalmente ocupam cargos estratégicos e de confiança em uma carreira já consolidada. Fortemente caracterizados pelo conservadorismo e tradicionalismo, esses profissionais prezam pelo reconhecimento devido à sua longa experiência no mercado de trabalho.

Geração X: nascidos entre 1965 e 1978, aproximadamente, os X foram os primeiros a pensar que a vida é mais do que apenas trabalhar. Eles buscam equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. A geração X foi a precursora do uso de tecnologia nos ambientes de trabalho, tanto que é correto afirmar que esses profissionais presenciaram o nascimento da transformação digital. As suas principais marcas comportamentais são o comprometimento e a linearidade, pois seus anseios eram baseados em conquistar uma carreira sólida e estável.

Geração Y: também chamada de Millennials, fazem parte da Geração Y pessoas nascidas entre 1981 e 2000, aproximadamente. Também têm as características de serem marcadas pela revolução tecnológica. Além disso, são mais flexíveis, priorizam reconhecimento e trabalhos que lhes satisfaçam profissionalmente, são menos tradicionais e buscam objetivos ligados à construção de suas carreiras.

Geração Z: nascidos entre o final dos anos 1990 e começo dos anos 2010, essas pessoas nunca vivenciaram um mundo sem tecnologia e facilidade de acesso à internet, por isso estão acostumados a fazer tudo no ambiente virtual, inclusive as interações sociais e de trabalho.

Como contratar as diferentes gerações de maneira a evitar conflitos

Conhecer as gerações é um primeiro passo para saber administrá-las, incentivar a produtividade e reter os colaboradores. Mas existem também outras ações possíveis de serem feitas para lidar com as diferenças de gerações na empresa. São elas:

1. Descreva corretamente as vagas: cada geração tem planos e prioridades diferentes. Ao descrever corretamente as vagas, os perfis mais adequados serão atraídos para elas, e o RH terá menos problemas com a contratação de profissionais de diferentes gerações do mercado de trabalho.

2. Promova treinamentos comportamentais corporativos: promover treinamentos comportamentais corporativos é uma forma de adaptar as diferentes gerações a novas tecnologias, melhorar o clima organizacional e humanizar o ambiente de trabalho.

3. Valorize os profissionais: por último, mas não menos importante, é necessário mostrar que a organização valoriza seus ativos mais importantes, tanto das gerações mais antigas quanto das mais novas, e para isso são necessários investimentos em treinamentos, bonificações por desempenho, planos de carreira e benefícios reais.

Por fim, ao encarar conflitos entre gerações, uma regra é essencial: a comunicação. Afinal, trata-se de pessoas. Cada uma em um diferente estágio da vida, porém, ainda assim, são seres humanos. E não há nada que uma boa comunicação não resolva.