Você sabe o que é Turnover?


O Turnover está relacionado à rotatividade de funcionários das empresas e pode ser um dos indicadores da qualidade organizacional da empresa.


Para medi-lo basta comparar o giro de entradas e saídas de colaboradores da empresa.



Empresas com muitas demissões o ônus é alto. Rescisões e reposições envolvem custo os quais podem ser evitados traçando estratégias.


A perda de mão de obra é prejudicial para uma empresa – principalmente quando falamos de colaboradores qualificados e treinados. O custo para capacitar uma nova equipe e inseri-la na cultura da empresa é alto, tanto no sentido financeiro quanto psicológico. Por isso a redução de turnover é importante!


Dessa forma, o cenário ideal é que o turnover da empresa esteja em um índice necessário apenas para a renovação saudável e natural da sua equipe.


Para diminuir turnover, é necessário desenvolver uma gestão estratégica de pessoas focada em estreitar e melhorar o relacionamento entre colaboradores e empresa.


Pensando nisso, preparamos este artigo para que você possa entender as causas desse problema que assola as empresas e aplicar 7 estratégias infalíveis para diminuir turnover. Confira!


Quais as principais causas do turnover?


Em uma empresa saudável, é notável um pequeno volume de rotatividade de funcionários, especialmente quando acompanhado de novas contratações com o objetivo de melhorar os resultados do negócio.


O turnover possui diversas causas distintas, que podem ser internas e externas à empresa e podem impactá-la de maneiras diferentes. Antes de pensar em diminuir turnover, é preciso conhecê-las.


As causas internas podem ser controláveis, semi-incontroláveis e incontroláveis.


Causas controláveis


São aquelas que a empresa tem total controle e que podem refletir diretamente na entrada e saída de funcionários, como:


Remuneração;

Condições de trabalho;

Treinamento desqualificado;

Planejamento e controle de produção inadequados;

Problemas de relacionamento interno;

Gestores incompetentes;

Baixa valorização pessoal.


O Sebrae aponta que estar atento às causas controláveis é fundamental para diminuir turnover.


Segundo a organização, muitas causas de um alto índice de turnover, podem estar diretamente ligados à motivação no ambiente de trabalho.


Quando essa for baixa, torna-se urgente que a empresa examine o seu ambiente humano e descubra as causas para agir e saná-las, melhorando o clima organizacional.


Causas semi-incontroláveis


As causas semi-incontroláveis têm a ver com a postura e o perfil dos funcionários. Podemos citar:


Baixo rendimento do colaborador;

Hábitos e insatisfações pessoais;

Perda de conhecimentos e experiência de quem sai;

Deterioração do clima organizacional.

Causas incontroláveis

São representadas por fatores que não são influenciados por nenhuma das partes, como mortes e doenças dentro do quadro geral de colaboradores.


Causas externas


As causas externas ocorrem independentemente da vontade da empresa ou dos gestores. Têm ligação com o ambiente externo.


Oferta e demanda de profissionais no mercado e oportunidades de emprego em geral;

Perda de talentos para a concorrência;

Perda de conexões com clientes e fornecedores.

Vale ressaltar que as empresas que não permitem momentos de descontração e tem uma cultura de geração de resultados pela cobrança costumam ter níveis de turnover mais altos!


Portanto, o clima organizacional harmônico é muito importante para diminuir turnover!


Quais os custos e consequências do turnover?


Quando o assunto são os custos gerados pelo turnover, é possível classificar em três grupos: os custos primários, secundários e terciários.


Os custos primários gerados pela alta taxa de turnover são aqueles envolvidos na demissão dos colaboradores e na contratação de novos.


Nesse caso, podemos citar os gastos com recrutamento, as despesas com** treinamento** e integração, despesas com rescisão de contrato e o custo de tempo dos funcionários que repassarão as tarefas para os contratados e mais.


Os custos secundários são mais difíceis de qualificar, pois envolvem aspectos intangíveis. Exemplos de custos secundários, são a queda de produtividade da equipe, o acúmulo de funções devido à equipe enxuta de mais.


Os custos terciários do turnover, são aqueles que são sentidos no médio e longo prazo da empresa.


Como exemplo, temos os custos adicionais de investimento, público interno desmotivado e a queda na qualidade dos produtos (durante o período de treinamento de novos funcionários).


Quanto às consequências do turnover, se a taxa da empresa ficar acima dos 5%, poderá ter sérias consequências! Entre as principais consequências do turnover alto, podemos citar:


Aumento de gastos: Com o aumento da taxa de turnover, aumenta-se também os gastos com rescisões contratuais, novas contratações e treinamentos de novos funcionários entre outros.


Declínio de capital intelectual: O colaborador desligado leva consigo todas as experiências adquiridas.


Redução de networking e vendas: Quando um colaborador sai da empresa ele leva junto todos os contatos adquiridos durante sua jornada.


Perda de know-how: Faz com que se perca, junto com funcionários, o entendimento prático sobre determinados procedimentos da empresa.


Conhecer as consequências do elevado nível de turnover é fundamental para atuar em cima das potenciais adversidades e, assim, diminuir e proporcionar um cenário saudável para a empresa.


O turnover no setor de atendimento


No contexto atual da economia no Brasil, a competitividade entre as empresas está cada vez mais acirrada.


Logo, o investimento no setor de atendimento ao cliente é o diferencial que as marcas têm encontrado para atingir o sucesso. Portanto, diminuir turnover nesse setor é indispensável.


Em contrapartida, os setores de atendimento e os call centers são os que mais sofrem com uma elevada taxa de turnover.


Se o turnover, do setor de atendimento é elevado a empresa corre sérios riscos.


O atendimento é a “cara da empresa” para o cliente. Na era do SAC 3.0 , a equipe de atendimento precisa estar antenada a todas as necessidades do cliente e ter total domínio do produto/serviço oferecido, a fim de sanar quaisquer dúvidas e propor as melhores soluções para o cliente.


Uma equipe de atendimento precisa ser bem treinada, para realizar suas tarefas de forma ágil.


Além disso, é fundamental que todo atendente esteja plenamente imerso na cultura da empresa, a fim de transmitir segurança no atendimento.


Logo, se o turnover é alto no setor de atendimento, será difícil montar uma estratégia de sucesso, uma vez que sempre haverá novas pessoas assumindo os cargos no atendimento, precisando passar por um tempo de adaptação até ficarem imersos na realidade do cliente.


Fonte: https://blog.deskmanager.com.br/diminuir-turnover/



24 visualizações0 comentário